Serviços‎ > ‎Redes informáticas‎ > ‎

Virtualização

Virtualização – “Empresas sem PC´s”

Vantagens:
Redução de custos
Optimização dos recursos;
Redução de custos com Servidores, PC´s;
Armazenamento;
A renovação do parque informático torna-se mais económica (terminal com 5 anos de garantia mais barato que o PC com 2 anos de garantia);
O gasto energético é menor - menos servidores, substituição de PC´s (450 w) por terminais (11 w), menos gasto com ar condicionado;
No presente a eficiência energética é cada vez mais importante para as empresas e para o ambiente.

Sistemas mais eficazes
Mais rápidos;
Maior disponibilidade (não se depende do PC, qualquer um serve)
Os terminais não têm componentes mecânicos, logo tem menor probabilidade de avaria.

Downtime – Tempo de paragem
Torna-se muito mais rápido repor um sistema virtual - quanto perde uma empresa sem sistema?


A nível técnico, a virtualização poderá ser aplicada aos servidores e estações de trabalho ou ao ambiente de armazenamento.

Ambas apresentam vantagens para a sua infra-estrutura:

A virtualização de servidores e estações de trabalho, através de uma fina camada de software presente em cada equipamento físico, permite:
Aumentar a utilização média dos recursos do sistema, reduzir as necessidades de espaço físico e de consumo de energia.
Executar múltiplos ambientes operacionais (sistema operativo e aplicações), de forma simultânea e optimizada no mesmo hardware físico.
Ter independência entre a aplicação e o hardware, o que permite a adequação dos recursos em runtime.
Aumentar a disponibilidade das aplicações, com a movimentação das VMs entre servidores físicos, sem interrupção dos serviços, facilitando actualizações, manutenções e criação de ambientes que garantam a continuidade do negócio.
Flexibilidade na gestão do ambiente, disponibilizando de forma rápida e padronizada novas “máquinas virtuais”(VMs), planeando a capacidade futura e criando ambientes propícios para testes e formação.

A virtualização do ambiente de armazenamento de dados permite:
Gerir e administrar eficientemente o armazenamento dos dados, que normalmente cresce de forma exponencial e é extremamente crítico para garantir a disponibilidade das aplicações e a segurança dos dados.
Reduzir ao máximo os tempos de paragem e manter uma alta disponibilidade das aplicações, através de movimentações dinâmicas dos volumes entre os ambientes de armazenamento de dados, sem interrupção no funcionamento das aplicações.
Melhorar a utilização dos recursos de armazenamento, através da centralização e da distribuição coordenada da capacidade disponível.
Flexibilizar a gestão do complexo ambiente de armazenamento de dados, simplificando a alocação de cargas entre ambientes heterogéneos.